atakoy escort Escort Beylikduzu Bahis Siteleri
Professores e acadêmica da Celer Faculdades têm trabalhos selecionados para o I Seminário de Formação Docente e Práticas de Ensino
Professores e  uma acadêmica da Celer Faculdades tiveram trabalhos selecionados para o I Seminário de Formação Docente e Práticas de Ensino que acontece no dia 8 de maio, na Unoesc, Campus Joaçaba.

Entre os trabalhos aprovados está “Do ethos a cidadania: um olhar formativo e educativo” da professora Mestre do curso de Direito, Maria Luiza Marinho de Mello, professor Doutorando Anderson Luiz Tedesco e da acadêmica do curso de Direito, Daniely Rech e “Formação docente em tempos líquidos: uma educação para construção da comunidade” do professor Doutorando Anderson Luiz Tedesco em parceria com a professora Mestre Marineiva Moro Campos de Oliveira que atua na Educação Básica do município de Xaxim.

Conforme o professor Anderson, Coordenador de Pesquisa da Celer Faculdades, a participação em eventos como este e a aprovação dos trabalhos é fundamental no sentido de reconhecer as práticas educativas desenvolvidas na instituição, referente às temáticas que envolvem grupos de pesquisa. “Os trabalhos surgem principalmente das discussões propostas nos grupos de pesquisa, como é o caso do grupo Cidadania Já. Além disso, a formação docente é uma construção diária, em uma perspectiva de nos tornarmos educadores. Ninguém nasce professor, mas aprendemos a ser através das relações, do contato com o outro”, explica.

Além dos dois trabalhos, durante o evento também serão divulgados livros sobre iniciação científica e que são de autoria de professores da Celer Faculdades. “São obras sobre a prática educativa a partir da iniciação científica na educação básica e no ensino superior, como ferramenta didática no processo de ensino e aprendizagem”, explica Anderson.

A professora Mestre Maria Luiza Marinho de Mello, Coordenadora do Grupo de Pesquisa Cidadania Já, enfatiza que esta é uma forma de incentivo aos alunos para a escrita, discernimento a leitura e participação em grupos. “Os grupos de pesquisa têm o viés no incentivo à produção cientifica para que estes alunos se desenvolvam e possam atuar como monitores na própria instituição e quem sabe futuramente, os nossos alunos possa ser nossos colegas professores”, explica.

anderson_02_g

anderson_01_g

Assessoria de Comunicação

 

 
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner